Revendedora pode ser MEI? Temos a resposta

Equipe SOMEI

A revenda de mercadorias é uma das atividades mais exercidas em nosso país.

Em algumas regiões, o comércio prevalece sobre os ramos industriais e de serviços, e movimenta a economia local, gerando emprego e renda.

Muitos cidadãos iniciam seus negócios na forma de pessoa física, como Revendedor ou Revendedora, e logo se deparam com a necessidade de formalizar a abertura de um CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica).

Tendo em vista a menor burocracia envolvida, se questionam se não podem se enquadrar como MEI – Microempreendedor Individual.

A resposta é: sim, revendedora pode ser MEI!

Chegou o aplicativo do MEI

Isso porque, dentre as atividades permissíveis para ingresso ao MEI, o comércio é a que mais se destaca.

Sendo a atividade de comércio uma revenda de mercadorias, onde o comerciante compra produtos industrializados de terceiros, e os revende para seus clientes, esta pode se enquadrar no tipo jurídico de Microempreendedor Individual.

São muitas as espécies de comércio disponíveis para formalização no MEI.

Dentre elas, podemos destacar o comércio do vestuário e acessórios, de artigos de joalheria, de bijuterias, de calçados, de cosméticos e perfumes, de cama, mesa e banho, entre outras disponíveis na legislação brasileira.

Além disso, a revendedora MEI pode optar pela sua forma de atuação, dentre as opções abaixo:

  • – estabelecimento fixo;
  • – internet (vendas online);
  • – em local fixo fora da loja;
  • – pelos Correios;
  • – porta a porta, postos móveis ou ambulantes;
  • – televenda;
  • – máquinas automáticas.

O mais comum, hoje em dia, são as revendedoras MEI atuarem na forma “porta a porta”, virtual ou com loja fixa, mas nada as impede de atuar nas demais formas disponíveis para essa modalidade de empresa.

No momento em que a revendedora migra para a condição de MEI, passa a usufruir de diversos benefícios que, na forma de pessoa física, não possuía.

Vamos citar alguns, para você ter uma ideia!

1 – Possuir CNPJ:

Ter inscrição no CNPJ pode ser requisito mínimo para que a Revendedora possa comprar de atacados, por exemplo. A formalização como MEI lhe concede essa inscrição, assim como acontece na abertura dos demais tipos jurídicos de empresas.

2 – Poder emitir Notas Fiscais:

A partir da formalização de seu negócio como MEI, você passa a ser empresário e tem os direitos e obrigações dessa posição.

A emissão de Notas Fiscais é possível, assim que a abertura do seu MEI estiver concluída.

Com elas, você poderá conquistar clientes maiores, que, na maioria das vezes, exigem Notas Fiscais.

3 – Poder atuar com Instituições Financeiras:

No momento em que você passa à condição de revendedora MEI, é possível criar relacionamento com bancos e demais instituições financeiras, por meio de sua Pessoa Jurídica.

Dessa forma, você poderá abrir conta corrente, contratar capital de giro e outras transações que, na maioria das vezes, apresentam juros menos onerosos.

4 – Contribuir para a Previdência Social:

Quando você paga os tributos do MEI, em uma guia única de impostos mensal, gerada pelo sistema da Receita Federal, já estará contribuindo, automaticamente, para a Previdência Social, sobre o valor de um Salário Mínimo nacional. 

Com isso, você migra para a condição de “segurado do INSS” e fica apto a receber os benefícios previdenciários, tais como aposentadoria por idade (respeitando o tempo mínimo de contribuição), aposentadoria por invalidez, auxílio doença, salário maternidade e pensão por morte.

Mas lembre-se que, para isso, deverá manter o pagamento de suas guias de tributos mensais em dia.

5 – Ter baixo custo tributário:

Um dos grandes benefícios da Revendedora MEI é a baixa carga tributária.

Isso porque essa modalidade de empresa gera impostos mensais fixos, que, na data de publicação deste artigo, não ultrapassam R$ 60,00 (sessenta reais).

Decida ser grande hoje mesmo

Por ser uma quantia fixa, mesmo com a oscilação em seu faturamento, a carga tributária não terá seu valor alterado. A alteração somente se dará a cada início de ano, quando o Salário Mínimo nacional é atualizado pelo governo.

Agora que você conhece os inúmeros benefícios de ser uma revendedora MEI, que tal formalizar o seu negócio?

Primeiramente, você deverá organizar as seguintes informações:

  • – seus dados de RG e CPF;
  • – telefone e e-mail para contato;
  • – um nome de fantasia para a sua empresa;
  • – o valor do seu capital social (o quanto investiu para abrir a empresa);
  • – as atividades do seu MEI;
  • – a forma de atuação do seu MEI;
  • – o endereço comercial completo da sua empresa, que poderá ser na sua residência, se assim a Prefeitura de seu município permitir, para as atividades que irá exercer;
  • – o número do seu Título de Eleitor ou número do Recibo de Entrega da sua última Declaração de Imposto de Renda.

Tendo essas informações em mãos, procure um contador ou o SEBRAE mais próximo de você, e formalize o seu negócio!

Quanto antes você abrir o seu MEI, mais cedo começará a usufruir dos benefícios de uma empresa formalizada.

Lembre-se que atuar na informalidade pode lhe causar alguns “atrasos”.

A impossibilidade de atuar com clientes maiores, captar crédito com bancos e contribuir para a previdência, são alguns dos fatores que podem lhe levar a um arrependimento futuro.

Tendo em vista o baixo custo que o MEI ocasiona, e os benefícios que proporciona, vale muito à pena a formalização!

Depois disso, basta focar na revenda de suas mercadorias, que seu negócio será sucesso na certa!

Caso seu faturamento cresça, o que realmente esperamos que ocorra, e ultrapasse o limite anual do MEI, de R$ 81.000,00 (oitenta e um mil reais), a alteração do seu MEI para uma empresa “normal” é possível. Inclusive, o número de CNPJ será mantido, alterando somente seu tipo jurídico.

E aí? Está pronta para revender na forma de MEI?

Não esqueça que estamos sempre ao seu lado e que desejamos muita prosperidade em seus negócios!

+ Artigos

Dia das Mães: 05 dicas para o MEI vender mais (mesmo na crise)

Depois da comemoração do Natal, o dia das mães é a data mais importante no varejo. No Google os números…

Ler artigo

Dicas para MEI: ganhe uma renda extra com o dia dos namorados

Você aí do outro lado da tela, já pensou nas estratégias para ganhar uma renda extra nesse dia dos namorados?Não?!…

Ler artigo

MEI divulgue sua empresa gratuitamente no Google Meu Negócio

O que você acha de um aplicativo que possa gerenciar a forma como sua empresa aparece na Rede de Busca…

Ler artigo
Arrow-up
pt_BR
pt_BR