MEI: saiba o que é o Pix e conheça as vantagens

Equipe SOMEI

Você já reparou como os processos de pagamentos e transferências no Brasil são demorados? Muitas vezes você faz uma transferência para um recebedor de outro banco e ele só vê a cor do dinheiro no próximo dia útil.

O Banco Central promete acabar com essa demora através do PIX (Pagamento Instantâneo).

O QUE É PIX?

De acordo com instruções do Banco Central (BC) os “Pagamentos Instantâneos” (PIX) são as transferências financeiras eletrônicas na qual a ordem de pagamento e a disponibilidade de fundos para o usuário recebedor ocorre em tempo real.

Ou seja, você faz o pagamento e o recebedor tem a disponibilidade do dinheiro em “tempo real”.

A grande diferença do modo atual de pagamentos para o PIX está em uma transferência que acontece diretamente da conta do usuário pagador para a conta do usuário recebedor, sem que a necessidade de intermediários.

PARA QUE SERVE?

O PIX servirá para pagamentos instantâneos nas seguintes situações:

  • Pagamento entre pessoas (transação P2P, person to person);
  • Pagamento entre pessoas e estabelecimentos comerciais, incluindo comércio eletrônico (Transações P2B, person to business);
  • Pagamento entre estabelecimentos (exemplo: fornecedores) (Transações B2B, business to business);
  • Pagamento de taxas e impostos governamentais (transações P2G e B2G, person to government e business to government);
  • Pagamentos de salários e benefícios sociais (transações G2P, government to person) e de convênio e serviços (transações G2B, government to business).

Com relação à experiência do usuário pagador, o Banco Central dá um seu objetivo: “constituir soluções que permitam que a realização de um pagamento instantâneo seja tão fácil, simples, intuitiva e rápida quanto realizar um pagamento com dinheiro em espécie. ”

Já, do ponto de vista dos usuários recebedores, o BC destaca que “espera-se uma diminuição do número de intermediários de pagamentos a um custo de aceitação menor que os demais meios eletrônicos”.

Outro ponto importante é a facilidade de automatização em combinação aos pagamentos instantâneos. Sem dúvida, uma melhoria tecnológica no mercado financeiro.

Chegou o aplicativo do MEI

COMO SERÃO FEITOS OS PAGAMENTOS PELO PIX?

Os pagamentos poderão acontecer de três maneiras:

1 – Por meio do uso de chaves para a identificação da conta transacional. Isso pode ser através do número do telefone celular, CPF, CNPJ ou um endereço de e-mail;

2 – Por meio de QR Code; ou

3 – Por meio de tecnologias que permitam a troca de informações por proximidade, como a tecnologia near-field communication (NFC).

QUAIS OS BENEFÍCIOS DO PIX?

Os benefícios do PIX não param no quesito em agilidade de processo. O BC informa uma variedade positiva de benefícios para a nova categoria de pagamentos.

Fique atento a lista:

  • Aumento na velocidade em que os pagamentos ou transferências são feitos e recebidos;
  • Maior competitividade e aumento de eficiência do mercado;
  • Instituições baixando custos, aumentando a segurança e melhorando a experiência dos clientes;
  • Promoção de inclusão financeira;
  • Inovação tecnológica;
  • Possibilidade de novos modelos de negócio;
  • Redução do custo social relacionado ao uso de papel.

A lista não para por aí!

O BC anuncia benefícios em três formas: aos pagadores, aos recebedores e ao ecossistema.

Aos pagadores, o PIX promete ser mais rápido, barato e seguro. O usuário poderá utilizar a sua lista de contatos no celular ou de QR Code para iniciar os pagamentos, assim gerando praticidade.

O sistema desobriga o uso de cartões, folha de cheque, cédulas e maquininhas. Ou seja, será um meio de pagamento mais simples.

A modernidade tecnológica é outro benefício do usuário de pagamento, uma vez que o PIX gera a possibilidade de inclusão a outros serviços no smartphone.

Os recebedores, através do PIX poderão realizar recebimentos com custo menor que os outros meios eletrônicos.

Um dos principais benefícios aos recebedores é a disponibilização imediata dos recursos, gerando uma menor necessidade de crédito.

Os recebedores terão maior facilidade nos pagamentos, além de rapidez de checkout, o que dispensará a necessidade de terminais de captura.

Além da segurança, o sistema PIX vai proporcionar vantagens na redução do uso de células, considerado um instrumento mais caro.

Para o ecossistema, os ambientes com mais agentes irão criar maior potencial de inclusão financeira.

Decida ser grande hoje mesmo

CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO PIX

Sete características principais são conhecidas nos Pagamentos Instantâneos:

1 – Disponibilidade: será possível realizar pagamentos instantâneos 24 horas, sete dias na semana e em todos os dias do ano, inclusive sábados, domingos e feriados.

2 – Velocidade: os recursos serão liberados aos recebedores em poucos segundos.

3 – Conveniência: imagine o quanto as pessoas estão acostumadas a utilizarem seus smartphones. O PIX garantirá uma experiência simples ao usuário.

4 – Segurança: as transferências serão por meio da Rede do Sistema Financeiro Nacional. Serão utilizados meios inovadores e seguros para a autenticação digital.

5 – Ambiente aberto: as instituições financeiras ou instituições de pagamento terão uma estrutura ajustável para adotar o PIX. Com isso, os participantes poderão oferecer serviços diferenciados que atendam às necessidades dos usuários finais.

6 – Variação de casos de uso: será possível o pagamento de qualquer tipo e valor, incluindo transferência entre pessoas e/ou empresas, pagamentos de bem e serviços, e transferências envolvendo o governo.

7 – Fluxo de dados com informações ligadas: essa é uma característica bastante particular do PIX. As informações importantes para a transferência, poderão ocorrer junto a ordem de pagamento. Isso vai facilitar a automatização e o surgimento de novos modelos de negócios.

COMO FUNCIONA?

O ecossistema de Pagamento Instantâneo vai funcionar com uma base de dados central que servirá para reconhecer os dados das contas dos recebedores de forma fácil.

Uma plataforma única, chamada SPI, fará o pagamento das transações realizadas entre as diferentes instituições participantes que irá guardar as informações das chaves das contas dos usuários recebedores.  A esse conselho, dá-se o nome de DICT.

Enfim, em poucos instantes o recebedor terá acesso ao pagamento.

O sistema promete ser simples e ágil.

CUIDADOS!

O Jornal Nacional, pontuou recentemente em uma matéria a importância da atenção dos usuários nos cadastros para o PIX.

Segundo o telejornal “há golpistas tentando aproveitar o enorme e bem-vindo interesse da população pelo PIX para aplicar golpes. ”

É importante destacar que as instituições financeiras não enviam e-mails ou mensagens de texto aos seus clientes para pedir dados pessoais.

Alguns cuidados devem ser seguidos. Fique atento as dicas:

  • Cuidado com os links recebidos por mensagens de texto ou e-mail. O melhor a fazer é ignorar;
  • Faça você mesmo o cadastro de sua chave no PIX diretamente no site ou aplicativo do banco que você possui conta ou já usa para outras transações;
  • Verifique se a conexão com o site é segura. Uma dica é observar a figura de um cadeado na barra do navegador;
  • Não repasse a outras pessoas nenhum código fornecido por mensagem de texto ou por QR Code;
  • Em qualquer situação de dúvida, procure os canais de atendimento de seu banco.

Gostou das dicas e informações sobre o PIX?

Ficou ansioso para usar o “pagamento instantâneo”?

O Banco Central informa que o PIX estará disponível para a população brasileira a partir de novembro de 2020.

+ Artigos

Declaração Anual do Simples Nacional – DASN-SIMEI

O MEI, assim como os outros tipos jurídicos de empresa, possui algumas obrigações a cumprir junto ao estado. A grande…

Ler artigo

Como funciona o INSS do MEI?

Que a formalização de um pequeno negócio no modelo MEI traz diversos benefícios, não há dúvidas.Já falamos sobre as vantagens…

Ler artigo

Como transformar ME em MEI?

Se você é empresário, é bastante provável que já tenha ouvido falar sobre modelo de empresa MEI. Tomando conhecimento dos…

Ler artigo
Arrow-up
pt_BR
pt_BR